Ao visitante

À Procura do Impossível trata-se dos momentos nos quais me lembro que, por trás do cotidiano, existem coisas incríveis.

B.W Riccardo


sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

O Reino como ele é

“Certa vez, tendo sido interrogado pelos fariseus sobre quando viria o Reino de Deus, Jesus respondeu: "O Reino de Deus não vem de modo visível, nem se dirá: ‘Aqui está ele’, ou ‘Lá está’; porque o Reino de Deus está entre vocês". Lucas 17. 20-21

“Disse mais: O reino de Deus é como se um homem lançasse a semente na terra e, dormindo ou acordado de noite e de dia, a semente germinasse e crescesse, sem ele saber como.” Marcos 4.26,27

"O Reino dos céus é como um homem que semeou boa semente em seu campo”. Mateus 13:24

“Venha a nós o vosso Reino...” Mateus 6.10

“O que é o reino de Deus? Ele não fala de uma reorganização da sociedade como uma possibilidade política ou da doutrina da salvação como uma doutrina. Ele fala de como é encontrar um anel de diamante que você pensou que tinha perdido para sempre. Ele fala de como é ganhar na loteria irlandesa. Ele sugere, em vez soletrar... Ele pega de surpresa... Ele é, por vezes enigmático, às vezes obscuro, às vezes irreverente, sempre provocante.” Frederick Buechner


Quando observamos na frase: “... Reino de Deus está entre vocês”, a preposição “entre”, que no grego pode significar igualmente, “dentro” (o que é preferido por algumas traduções bíblicas), está estritamente ligada a algo “entre” os homens e Deus. Preciso me lembrar de tempos em tempos que o Reino de Deus, em seu inicio, não seria instaurado neste ou naquele segmento religioso. Os intérpretes do grego do Novo Testamento, quando falam da 1ª instância do verso “O Reino de Deus não vem de modo visível”, acreditam que ali se refere primariamente aos modos visíveis de rituais judaicos (e por que não cristãos?). Deve ser bem verdade o que eles querem dizer, mas para mim, o “entre vocês”, chama a característica mais humana da coisa. Convivência ao invés de construções. Cotidiano ao invés de serviços religiosos.  

O famoso romancista russo, Tolstoi, já acreditava nisso antes de mim. Divulgando que o Reino de Deus era “uma proposta prática para a vida”, Tolstoi questionou o poder da Igreja, e com isso foi excomungado. Sendo proibido pelo governo, por mais de cem anos, seu livreto “O Reino de Deus Está Em Vós”, não podia circular. Mas como a luz brilha nas trevas, essa verdade resplandece por entre nossa tentativa de murar o Reino, e ainda brilha.

O fato deste “entre” se referir às pessoas, para mim, mapeia uma espécie de espaço sagrado, ou algo somente capaz de ser contido entre os relacionamentos dos homens entre si e com seu Criador, que se contrapõe a qualquer cartilha que escreveram e colocaram na capa, "dogma". Lembra-me de quando Deus ordena a Moisés que construísse o altar de Deus com pedras que não fossem lavradas com ferramentas, “porque o uso de ferramentas o profanaria” (Êxodo 20:25). O Reino de Deus, eu tenho a impressão, que ainda que o próprio Deus utilize ferramentas para a sua difusão, a semelhança do altar, ele tem seu próprio “design” de funcionamento. Seu projeto é uma proposta enorme de mais para a engenharia humana. Qualquer um de nossos “‘Aqui está ele’, ou ‘Lá está’, (digo de quando falamos de lugares ou metodologias), é como profanar ou diminuir algo que só pode estar na dimensão enorme que são os relacionamentos das pessoas de toda tribo e nação. 

Ainda, o Reino de Deus pode igualmente estar “dentro de vocês”, porque ele só pode, como uma semente, ser plantado no coração de cada homem, em seu “humilde começo”. Antes de tudo, o reino não seria instaurado numa nação específica, como os judeus do século I esperavam (Lucas 17.20), seu projeto tinha como base o coração do homem, como previa Jeremias (Jeremias 31:33), antes que pudesse alcançar e transformar os sistemas. “Dentro de vocês” é igualmente sagrado ao altar mosaico, ou a comunhão do “entre vocês”, porque no mesmo lugar que o Reino é escolhido ser plantado, é o lugar onde acima de tudo se deve guardar (Provérbios 4:23). É aonde o próprio Deus vem reinar e morar (Gálatas 4.6).

Se o Reino está entre ou dentro das pessoas, em nossa limitação religiosa brigamos para fazê-lo caber dentro de um edifício. Ele quer reinar ali dentro, mas felizmente ele não cabe ali. O Reino de Deus só cabe no intervalo de quando acordamos à hora de dormir, e mais, “Noite e dia, quer ele durma quer se levante, a semente germina e cresce...” (Marcos 4:27). Quando nascemos de novo até para sempre. Quando na segunda de manhã encontramos as mesmas pessoas de sempre num ponto de ônibus, certo de que as veremos até a aposentadoria. Enquanto o salvador do mundo escolhe gastar mais tempo na sua profissão de carpinteiro, em meio à sua família e vizinhança, do que com seu ministério que salvaria o mundo inteiro. O Reino de Deus é a única linha suficientemente grande que pode ligar Tolstoi e eu, e se esse sonho é possível, será que não podemos, pelo amor de Deus, deixá-lo ser como ele é?  

Página Seguinte » « Página Anterior Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário